Notícias


Almada vence Prémio da Semana Europeia da Mobilidade 2010


É a primeira vez que este prémio europeu é entregue a uma cidade portuguesa. Almada destaca-se assim entre as 2221 cidades mundiais participantes na edição da Semana Europeia da Mobilidade 2010, entre elas 66 portuguesas.

A escolha do júri baseou-se não só pelas actividades realizadas durante esta semana mas também pelas medidas de carácter permanente, destacando-se a entrada em funcionamento do serviço de mobilidade reduzida FLEXIBUS (autocarros eléctricos), a construção de um bicilink entre a FCT/UNL e o Madan Parque (Campus Universitário no Monte de Caparica), a entrada em funcionamento de cinco novos parques de estacionamento cobertos e a requalificação e pedonalização da Rua Cândido dos Reis, em Cacilhas.

Almada é uma das poucas cidades europeias a aderir pelo 10º ano consecutivo a esta iniciativa europeia. Em 2010, e depois de ter passado por sete diferentes freguesias do concelho, a SEM celebrou 10 anos regressando ao centro da cidade de Almada, onde aconteceu no dia 18 de Setembro a primeira edição do Festival da Mobilidade.

O Prémio da Semana Europeia da Mobilidade é instituído pela Comissão Europeia. Premeia as cidades que mais se empenharam naquela que é considerada a maior campanha mundial de sensibilização para a mobilidade sustentável.

Do conjunto de cidades que concorreram a este Prémio, um painel independente de especialistas elaborou, numa primeira fase, uma lista das 10 autoridades locais que se distinguiram pelo seu programa, e numa fase posterior, seleccionou as três finalistas, candidatas ao galardão final. Almada, Múrcia, em Espanha, e a capital da Letónia, Riga. Almada foi a única cidade portuguesa presente nestas duas fases da selecção.

A SEM é uma campanha de sensibilização, organizada pela Câmara Municipal de Almada e pela Agência Municipal de Energia de Almada, que pretende dar a conhecer soluções de mobilidade mais amigas do ambiente e sensibilizar os cidadãos para a importância do papel de cada um na adopção de novos padrões de mobilidade.