Notícias


Fórum do Projecto E-Street


Sistemas de Iluminação Pública Inteligentes

 

 

A AGENEAL, Agência Municipal de Energia de Almada, com o apoio da Câmara Municipal de Almada, promoveu, no dia 15 de Maio de 2008, um Fórum subordinado ao tema “Sistemas de Iluminação Pública Inteligentes”, destinado a técnicos municipais responsáveis pela gestão da rede de iluminação pública, empresas de iluminação e profissionais desta área.

A participação neste evento foi elevada, resultado do interesse suscitado pelos temas em discussão e pelo facto do painel de oradores ter reunido vários especialistas europeus no contexto dos sistemas de iluminação pública inteligentes, aplicados à gestão de redes de iluminação pública. As intervenções iniciais estiveram a cargo da AGENEAL, do Município de Gotemburgo (Suécia), da HAFSLUND (Noruega), da ELTODO (República Checa), da Norconsult (Noruega), do Investitionsbank Schleswig-Holstein (Alemanha) e da Light Consult International (Alemanha).

Em Almada, a iluminação pública corresponde a cerca de 70% da factura de energia eléctrica custeada pela Câmara Municipal. Este cenário justifica a organização deste encontro pela AGENEAL, tendo em vista uma melhoria da tecnologia instalada, privilegiando os equipamentos energeticamente eficientes e sistemas de gestão inteligentes, que permita obter economias de energia importantes e contribua para minimizar o impacto negativo que o consumo de energia associado à iluminação pública tem sobre o planeta.

Este encontro foi realizado no âmbito do Projecto E-Street, Intelligent Road and Street Lighting in Europe, co-financiado pelo Programa EIE. Este projecto reúne 13 países europeus e conta com a participação de fabricantes de equipamentos para iluminação pública, empresas de serviços de energia (ESCOs), agências de energia e autoridades locais. Em conjunto, formaram uma rede de partilha de informação que permitiu caracterizar o panorama actual, a nível europeu, no que respeita ao mercado de equipamentos para iluminação pública e aos contratos de concessão de energia eléctrica vigentes. Foram também identificadas as principais barreiras à introdução de sistemas inteligentes nas redes de iluminação pública e promoveu-se a disseminação de informação junto dos principais alvos do E-Street (autoridades locais, empresas de iluminação e outros profissionais desta área).